nav-left cat-right
cat-right

Programa Polêmica – I Encontro Regional de Educação

Programa Polêmica – I Encontro Regional de Educação

Na tarde do dia 13 de julho de 2011, Antonio Carlos Tórtoro e Lisete Casagrande, da ARE – Academia Ribeirãopretana de Educação, deram entrevista ao também membro da ARE , Antonio Cassoni, em seu programa Polêmica: falaram sobre os 9 anos da ARE ( 3 de agosto) e sobre o I Encontro Regional de Educação, a ser realizado em comemoração ao aniversário do sodalício.

O programa irá ao ar na sexta-feira, 15 de julho, às 20 horas, e reprisado no domingo, 17 de julho às 15 horas, no canal 22 , TV Thathi.

Caro, caríssimo Tórtoro,

Quão bom e agradável é vivermos em união com aqueles que escolhemos partilhar nossas apreensões! Que bom ver você, a Lisete e o Cassoni, três pessoas do ramo, discutindo educação. Quem é do ramos discute com mais propriedade e envolve que não é, fazendo-o crer nas ideias que vocês defendem.

Fico esperançoso por ver que vai acontecer o I Encontro da Educação, porque, principalmente em um país com a complexidade e os vícios anticulturais do Brasil, fazer as transformações que precisam ser feitas não é uma tarefa de apenas uma instituição (no caso, a ARE) e nem de uma geração. É preciso mais. É preciso a participação de todos e de muita longevidade para a transformação “dar frutos a cem, a sessenta e a trinta por um”.

A ARE pode ser o embrião desta transformação na região de RP. E se expandir. Como semente de Bambu Chinês, depois de quase dez anos, o brotinho começou a aparecer. Assim que ganhar a luz é certo que não vai parar de crescer. Virão outros Encontros e, no bojo de todos eles, o fomento das transformações necessárias. Sim, porque a Educação no Brasil não pode apenas ser reformulada. Ela precisa ser recriada, reinventada. E este é um desafio hercúleo, inquantificável e imensurável.

A minha esperança é que você tem o perfil, a competência, a teimosia e o quixotismo suficientes para dar início e acompanhar a execução desta tarefa. Tomara que você encontre parceiros e pessoas abnegadas, com o discernimento suficiente para incorporar a ideia de que fora da Educação não há salvação para país nenhum.

Eu não conheço à Professora Lisete, mas conheço a você e ao Cassoni. Sei que ele, além da competência pessoal, tem à disposição um poderoso veículo de comunicação e pode ajudar muito. A Educação é um dever de todos, do homem mais humilde, cumprindo sua tarefa na educação dos filhos pelo exemplo, fora dos muros escolares, passando pelas escolas e instituições de classe, até chegar o Governo com políticas adequadas. A Corrente da Educação, por mais forte que seja, nunca é mais forte que o seu elo mais fraco. Portanto, a ideia da reinvenção da educação passa pela massificação de todos, democraticamente como uma tsunami, sem distinção de classe social, credo ou filosofia.

Que Deus os ilumine e vocês encontrem respaldo de todos os segmentos sociais.

Um abraço esperançoso e carinhoso do

Waldomiro Peixoto

Comentário fechado.